Amélie Poulain ensina UX Design para encantar as pessoas

Sim! Amélie Poulain é uma professora, e ela está aqui para ensinar UX para você. Através da abordagem deste filme, podemos conectar o universo do design, com experiências reais e de impacto para as pessoas.

Autor: Julinho

Sim. Amélie Poulain é uma professora, e ela está aqui para ensinar UX para você. Através da abordagem deste filme, podemos conectar o universo do design, com experiências reais e de impacto para as pessoas, através de jornadas incríveis.

Amélie Poulain

Amélie Poulain sabe que as pessoas gostam de boas emoções

Quem é Amélie Poulain?

Amélie Poulain, é uma personagem criada pelo escritor e diretor de cinema Jean-Pierre Jeunet, para o filme Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain. Basicamente, o filme conta a história  de uma menina que cresce isolada das outras crianças.

A princípio, isso acontece porque o seu pai acha que ela possuí uma anomalia no coração, já que este bate muito rápido durante os exames mensais que o pai faz na menina. Na verdade, ela apenas fica nervosa com este raro contato físico com o pai. Por isso, e somente por isso, o seu coração bate mais rápido que o normal.

Mas ele não sabia…ele apenas procurou um especialista…ele não procurou compreender Amélie…sobretudo, ele não compreendeu a jornada de Amélie…

Se você quiser saber mais sobre este filme, você pode ver aqui e também ver o trailer a seguir:

O que Amélie Poulain tem a ver com UX Design?

Atualmente, percebo a recorrência de conteúdos falando sobre “encantar clientes”, “momento uau”, “experiência extraordinária” e tal. Mas, acredito que isso não é novidade. É óbvio que todo mundo deseja uma experiência ótima, ser atendido com respeito e tudo mais. Primordialmente, pra mim é pensar o simples, como Amélie faz: comece se questionando, eu gosto do que estou criando?

As pessoas gostam de boas emoções, Amélie sabe disso

Contudo, é notável que hoje, tem ferramenta pra quase tudo. Fico impressionado ao perceber que hoje, uma pessoa consegue criar uma interface digital em segundos, literalmente. Quando comecei, nem internet tinha no Brasil, e, continuo percebendo os mesmos problemas de cunho operacional, sistêmico e processual.

Amélie ensina UX Design para que possamos perceber que, acima de tudo, é importante estar atento nas emoções e experiências que são construídas nas jornadas.

Nesse sentido, vivemos em uma guerra de softwares, enquanto o cliente está lá, esperando ser encantado.

Amélie Poulain - Motoca

Amélie Poulain sabe que as pessoas querem boas emoções

 

Amélie Poulain conecta emoções e destinos através de jornadas incríveis

Como retratado no filme, é possível conectar uma palavra muito na moda hoje, “empatia”, e, podemos interligar com jornadas de encantamento entre pessoas e experiências, se percebemos como Amélie observa, compreende e cria experiências memoráveis para as pessoas, podemos também, replicar para nossos contextos de negócios.

Este filme tem uma narrativa que, pra mim, oferece muitas inspirações sobre conceitos (que pra muitas pessoas podem parecer novos) de escutar, compreender, agir e encantar. Apesar de tudo isso, ainda somos atraídos a tentar resolver tudo com ferramentas, porém é preciso ir além

Mesmo com tantas adversidades, Amélie cresce, experimenta, erra, aprende e evolui, e sabe o mais legal? Durante sua jornada, ela deixa rastros de encantamentos entre as pessoas, juntamente com pequenas atitudes diárias, porém, de grande valor para todos.

 

Amélie Poulain conecta pessoas e emoções

Amélie Poulain conecta pessoas e emoções

Todavia. tem um ponto que acredito fortemente: O meio pelo qual você vai criar uma experiência relevante para um cliente, não se resolve apenas pela sua ferramenta favorita de design, nem qual metodologia da moda e muito menos quantos certificados você tem. Em outras palavras, estamos criando ou construindo?

O que faz você criar algo interessante para o mercado, é sua real capacidade de sentir e entender a outra pessoa. E, nenhum “nano curso” vai te ensinar isso.

Informação estratégica ou abstrações?

Uma coisa é certa: vivemos a era da informação. A cada dia, cresce o número de aplicativos, softwares, produtos e serviços. E, na mesma proporção, cresce o número de cursos e eventos sobre design e experiência do usuário. Ao ponto que ainda enfrentamos problemas na execução dos projetos.

“Seja um designer em 5 meses”, vejo muito anúncios desse tipo por aí. Tenho certeza que isso já está custando caro para às empresas. Esta geração da urgência e do imediatismo, nos traz um entendimento equivocado sobre o que é fazer design. Conhecimento acumulado é diferente de sensibilidade e sabedoria.

Um dia, em 1997, uma pessoa disse:

“Eu sempre achei que você deve começar com a experiência do cliente e trabalhar de trás
para a frente com a tecnologia. Você não pode começar com a tecnologia.”

Pensando nisso então, eu criei uma trilha, com base na história da Amélie Poulain, para assim, conectar com as abordagens do UX Design. Pra ficar claro que eu respeito muito às ferramentas, em cada ponto, eu faço uma reflexão, e também,  deixo uma sugestão de app para ajudar na jornada. Vem comigo!

Conectando pessoas, emoções e UX Design com Amélie Poulain

1. Nascer

Tudo começa de alguma forma. No caso da Amélie, ela veio ao mundo, com a mesma sorte de todas as pessoas que sobreviveram nesse primeiro grande desafio. Já nascemos lutando. Foi assim com Amélie, e é assim com alguma ideia de projeto, produto ou serviço. Ela tem particularidades que a tornaram única no mundo.

O curioso é: cada pessoa é éunica, mesmo que o Marketing tente segmentar, cada pessoa é um universo em constante nascimento. Ao passo que construindo experiências, podemos começar da forma correta. No lugar de receitas, muito cuidado e atenção aos pontos da jornada.

Flip Lab, Amélie Poulain Nasce Fazendo UX Design

Amélie Poulain Nasce Fazendo UX Design

Nascer é um processo, um início de uma jornada de luta e superação em que nem sabemos o que estamos fazendo aqui. Amélie veio ao mundo sem pedir e entregou UX de uma maneira fantástica durante o seu caminho. Assim, ela ensina sobre encantamentos, para você perceber que atenção é mais importante do que processos.

Com o efeito do nascimento, surgem as primeiras experiências. Frequentemente lidamos com altos e baixos, nascer, simboliza o início, o efeito primordial, então, cada detalhe é importante.

Para concepção de ideias, sugiro a ferramenta Miro.

2. Compreender as adversidades e atuar com energia

Podemos aprender sobre como saber lidar com adversidades. Amélie ajuda. Existe um certo romantismo de ver algumas empresas “vencedoras” e em acreditar que é tudo perfeito. Eu te garanto que isto é falácia. Que tal descolar do imaginário?

Poulain nasceu, e percorre sua jornada cheia de obstáculos. Como qualquer pessoa. Isso é natural. em rotinas de uma empresa, start up ou agência, lidamos com problemas o tempo todo.

Precisamos aprender a conviver com problemas

Problemas existem. O ponto é, como lidamos com eles? Buscando alguma ferramenta? Vai dar errado. Cuidado com promessas e, lembre-se design é coletivo.

 

Flip-Lab. Aprenda a transformar problemas em Energia Criativa

Aprenda a transformar problemas em Energia Criativa

Trabalhar de forma coletiva é importante. Problemas vêm e vão. É natural. Transforme os problemas em Energia Criativa.

Em um contexto de adversidades, sugiro elenca-los utilizando o conceito Kanban, a ferramenta Trello pode ajudar.

3. Abrir a caixa, várias vezes

Existe uma frase de efeito famosa: “pensar fora da caixa”. Observo com curiosidade, pois, concordo com o Professor Ettore: “Vivemos em várias caixas, entramos e saímos de caixas o tempo inteiro”. Eu concordo. Esta frase “pense fora da caixa”, meio que já deu. Apesar disso, eu concordo com o professor da entrevista, viva em caixas, e tudo bem!

Porém, quando falamos de experiências, é importante um certo esforço para conhecer o momento da outra pessoa.

Flip Lab e Amélie Poulain. Vamos abrir a caixa

Flip Lab e Amélie Poulain. Vamos abrir a caixa

No lugar de “pensar fora da caixa”, podemos pensar em UX, abrindo a caixa. Abra, observe, sinta e compreenda. O universo são várias caixas. Trazendo para o contexto de UX Design, a satisfação de uma pessoa está guardada, que tal se pudermos abri-la, sentir, e construir experiências relevantes?

Podemos abrir às caixas e entender as emoções das pessoas e assim, sentir o que o cliente sente, eu sugiro a ferramenta Totango.

4. Fazer parte do universo da pessoa

Entretanto, como UX designer, eu consigo sentir o que o usuário sente? Ou fico apenas na minha caixa, colocando telas no ar para ele clicar em botões que nem sei se fazem sentido? Amélie Poulain, faz questão de viver a experiência da outra pessoa, ela sente, compreende e busca soluções.

Pensar em experiências, é sobre ir muito além de componentes visuais de design, é compreender a dor da outra pessoa, é estar no lugar dela, é viver o que a pessoa vive. Inclusive, tem um projeto que eu ajudei, em que eu falo mais sobre isso.

Desligue um pouco o computador, fique com o cliente, sinta sua rotina, entenda sua jornada, compreenda suas dores. Levante-se de sua cadeira gamer e sinta na pele as experiências e emoções que o seu usuário sente. Desde que tudo isso esteja conectado com as ambições e expectativas de negócios.

Amélie Poulain ensina UX para você sentir a emoção.

Amélie Poulain utiliza a criatividade para entender contextos

Amélie Poulain utiliza a criatividade para entender contextos

Para organizar e analisar estes contextos, sugiro filmar, fotografar, gravar voz e tudo mais. Em outras palavras, uma ferramenta interessante, para você organizar e apresentar os resultados pode ser esta aqui: Keynote.

5. Despertar novas experiências

Dominar técnica e ferramenta é importante, claro, mas, imagine comigo: você vai ao médico, com alguma dor. Na sala de consulta, ao invés do médico te ouvir primeiro, ele já te coloca em alguma máquina e te entrega um laudo. Portanto, você ia gostar desta experiência? Bom, eu ainda acredito que tudo começa com uma boa conversa.

Nesse interim, ferramentas e métodos entram em alguma parte da história. O fato é, qual o momento ideal?

 

Um presente pra você

Eu criei um Canvas de Negócios, inspirado nos ensinamentos de Amélie Poulain. Você pode fazer o download do arquivo clicado aqui. 

Amélie Poulain e o Canvas de Emoções

Amélie Poulain e o Canvas de Emoções

Poulain, como boa UX que é, pratica a escuta ativa, para despertar novas experiências. Do ponto de vista de produto, isso é um exercício recorrente.

O design nunca está pronto. Projetos são incrementais e evolutivas, estamos construindo “o novo” o tempo inteiro. Dica: desapegue daquele layout lindo que você fez, ele é efêmero. Tal como a vida, as coisas mudam, evoluem.

Para entender os comportamentos das pessoas, posso sugerir uma ferramenta, a Optimize

6. Enxergar formas durante a jornada

Nossa designer, mais uma vez, busca encontrar os verdadeiros sentidos das pessoas e dos momentos. Antes de realizar qualquer ação, podemos, como designers, enxergar o que ninguém vê. E isto, ou é natural, ou é treino ou é vontade. Ou tudo junto.

Nesse interim, se você encontra o sentido do que está sendo construído, provavelmente vai entregar algo realmente valoroso para a outra pessoa.

Amélie Poulain - UX Designer

Amélie Poulain – UX Designer

Uma ferramenta e processo que posso indicar é o Design Thinking

7. Observar para despertar novas experiências, em todos os momentos

Dominar técnica e ferramenta é importante, claro, mas, imagine comigo: você vai ao médico, com alguma dor. Na sala de consulta, ao invés do médico te ouvir primeiro, ele já te coloca em alguma máquina e te entrega um laudo. Você ia gostar desta experiência?

Bom, eu ainda acredito que tudo começa com uma boa conversa. Ferramentas e métodos entram em alguma parte da história. O fato é, qual o momento ideal?

 

Amélie Poulain sabe observar as pessoas

Amélie Poulain sabe observar as pessoas

Quando pensamos em novas ideias, estamos nos colocando no lugar do cliente? Conforme o projeto vai evoluindo, estamos nos lembrando que estamos construindo pra o usuário?Vamos ter o cuidado direto com cada pessoa, ter atenção devida pode fazer toda a diferença nos resultados que você procura entregar.

Esta ferramenta ou conceito pode ajudar: aqui.

8. Encontrar o propósito da jornada, como Amélie

Qual o propósito do seu projeto? Está alinhado com o do cliente? E o mais importante: Iremos construir uma jornada incrível para a pessoa?

Ferramentas são limitadas, criatividade é infinita. No entanto, para conseguir alinhar as ideias, podemos utilizar a inteligência coletiva.

Portanto, ninguém faz nada sozinho, todos somos parte de um ecossistema, assim, uma pergunta é: o que está sendo construído, atende um propósito real? Ou é alguma fantasia? Como UX designer, Amélia entrelaça tudo muito bem.

De forma recorrente, podemos começar com perguntas:

. O que eu quero resolver?

. É escalável?

. Qual o problema que eu preciso resolver?

. Estou inovando ou repetindo?

O mais importante: garanta que a pessoa tenha ótimas experiências, de ponta a ponta.

A Flip Lab garante que o usuário tenha boas experiências de ponta a ponta

A Flip Lab garante que o usuário tenha boas experiências de ponta a ponta

Além disso, para ajudar na busca de propósitos e construção da jornada do cliente, sugiro a ferramenta Flow Mapp

9. Errar, aprender e evoluir, como Amélie Poulain

Seja como for, antes de decidir sobre ferramenta, app ou metodologia, exercite a seguinte pergunta: qual é o objetivo que você busca? Crescimento de clientes? Ampliar o mercado? Melhorar o NPS? Apenas começar?

Independente da meta, é muito importante entender e que todas as pessoas estejam esclarecidas sobre o objetivo.

 

Amélie Poulain segue o seu caminho. Encantando e emocionando.jpg

Amélie Poulain segue o seu caminho. Encantando e emocionando

Uma coisa que a personagem faz de muito legal, é a maneira como ela entrega. Inesperadamente, as pessoas são impactadas com experiências que emocionam, efeito surpresa total. Embora que a gente saiba o quão é difícil envolver o usuário nas histórias, mas, ainda sim, é possível, ao passo que podemos manter a conexão com o cliente todo o tempo.

Do ponto de vista de negócios, conceitos como OKR podem ajudar, de qualquer forma, Amélie Poulain ensina UX para que tudo possa ter um início, meio e fim, porém, de forma cíclica.

E também, para ajudar em demandas de crescimento, sugiro a ferramenta/conceito da Flywheel

10. Utilizar ferramentas apenas para construir valor

Entregue valores de verdade, reais, que você tenha certeza que possam ser medidos, mas também, como resultado, evoluídos. Nossa professora Amélie Poulain, ensina UX de uma forma doce e criativa, apenas realizando coisas simples, mas de grande valor para a outra pessoa.

Hoje, todas as empresas prometem de tudo, sabemos que na prática, a teoria é diferente. Nesse sentido, porém, ainda sim é possível entregar valores reais, e, o mais importante, preparando o campo para cenários futuros.

Afinal, criar valores reais tem total ligação com UX, e como você já sabe, segundo este artigo, a Google está privilegiando, sites que tenham cuidados com a user experience.

 

Amélie Poulain compreende as emoções das pessoas

Amélie Poulain compreende as emoções das pessoas

Ferramentas são efêmeras, interfaces são efêmeras. O que fica é a experiência. Construa sentidos, emoções e conexões. Como desiger, você tem o poder de criar relacionamentos duradouros entre as pessoas. Exercite sua sensibilidade, escute, estude, leia, interprete e caminhe.

Como podemos entender quais valores estão sendo medidos? Recomendo a ferramenta Retently

11. Crescer e evoluir com a UX Amélie Paulain

Começar, errar e aprender faz parte do processo de inovação. Estamos em constante mudança , porém, ela mantém a lanterna acessa, iluminando seu passado, que de nada serve. Mas, como boa UX designer que é, ela respeita o legado, a história e tudo que ela tem para oferecer.

Por outro lado, ainda assim, ela busca conectar todos os pedaços das histórias, e assim, mantém sua energia para seguir em frente. Quando Amélie Poulain ensina UX, é sobre isso que ela fala, demonstra e faz.

Amélie Poulain Ensina UX. Fazer UX é entender a outra pessoa

Aliás, Amélie é uma pessoa em constante evolução, ela nos ensina sobre a importância do crescimento, e o mais importante: seguir a caminhada.

Portanto, podemos aprender com a esta moça, sobre como podemos crescer como profissionais, e também, então, além disso, vamos ter cuidado e cuidar para que fiquemos alinhados com os propósitos do produto e serviço que estamos construindo.

De toda forma. uma ferramenta para ajudar a monitorar a saúde do seu produto ou serviço, é a ferramenta Mixpanel

12 . Encontrar o seu amor

Definitivamente a sua vida é muito mais do que o seu trabalho. Encontre o amor, seja qual for. Apesar do trabalho ser um meio para a conquista de coisas, uma coisa é certa: sem amor, sem energia. Amor pelo trabalho, amor pelo projeto, amor por uma pessoa.

O que faz sentido é aquilo que transforma.

Acredito que por mais possível que possa parecer, precisamos tentar equilibrar projetos com emoções. Ou seja, Amor é importante. Encontre o seu também.

Para este ponto, sugiro esta ferramenta.

13. Fechar a caixa, mas continue sentido, como Amélie fez

Logo, é preciso fechar a caixa, e tudo bem! Vivemos em ciclos o tempo inteiro. Amélie Poulain ensina UX o tempo inteiro que tudo é um ciclo. E tudo bem se temos que abrir e fechar caixinhas durante o processo. Conforme o seu projeto for caminhando, descubra o momento ideal sobre quais caixas você pode fechar e quais você pode abrir.

Amélie e os grãos

Amélie faz questão de sentir

Apesar de toda a pressão do trabalho, toda a correria da vida, acredito que ainda é possível exercitar o ato de sentir. Em cada detalhe, em cada vitória e em cada derrota. Fico um pouco preocupado com a velocidade e urgência em que as coisas estão indo, sobrepondo aspectos importantes do trabalho de um designer: sentir.

Da mesma forma que Amélie ensina, podemos nos preparar todos os dias para sentir. De verdade. Apesar dos isolamentos, precisamos encontrar caminhos para construir jornadas.

14. Descansar e aproveitar a vida

Por fim, a nossa UX Amélie Poulain descansa. Que é pra mim, o ensinamento mais difícil de todos. Como descansar? Como desligar? Ela nos ensina a importância de fechar os olhos e apenas sentir, respirar e refletir. Assim, a vida continua até quando a caixa se fechar.

Então, lembre-se de ter um momento com você, com o propósito de reconectar as ideias e aprendizados para seguir forte na caminhada. Em suma, temos diversas jornadas em nossas vidas, errar, aprender e evoluir é essencial.

A vida é como uma montanha-russa, você pode subir e você pode descer, em velocidades diferentes e com emoções distintas, mas, aproveite. Levante os braços e grite.

 

Amélie Poulain Encontra O Seu Amor

Amélie Poulain Encontra O Seu Amor

Definitivamente, descanse. Tudo é um ciclo, e descansar é essencial acalmar a mente. Afinal, somos pessoas, com fraquezas. Esta menina demonstra que dar um tempo também faz parte, refletir, pensar e continuar. Portanto, pare, feche os olhos e sinta todas as experiências.

Portanto, pense em você, sempre. Se você estiver bem, você vai construir coisas boas. Então, cuide-se. Amélie Poulain ensina UX para você ter atenção quanto a isso.

Uma ferramenta que eu indico para você descansar: aqui.

Conclusão? Amélie Poulain ensina UX Design para uma vida melhor

Todavia, para concluir, a analogia que eu trouxe do filme Amélie Poulain, pode servir como inspiração de que, ouvir ainda é importante, acredito que por muito tempo ainda. Sinto que estamos todos nos transformando em especialistas, e, cada vez mais em bolhas de conhecimentos. Facilitar o conhecimento é importante. Pessoas primeiro, sistemas depois.

Como resultado, podemos oferecer ótimos produtos e serviços para as pessoas, através de experiências marcantes, logo, ser parte de uma jornada incrível, e aprender durante toda nossa estrada, assim como Amélie fez.

Vamos construir jornadas incríveis, humanizadas, vamos construir soluções que façam sentido, vamos pensar na essência.

Definitivamente, nada é definitivo.

 

O que você vai observar hoje?

A Flip Lab e o seu gato

 

Últimos posts por Julinho (exibir todos)

    Flip Lab – Desde 2011 até o dia de hoje.

     

    Criado com✊ por Flip Design e Tecnologia

    Estamos no Impact HUB
    Avenida Getúlio Vargas 1492, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

     

    © Copyright.

    Todos os direitos reservados à marca registrada Flip Lab. É proibida a cópia, reprodução e utilização de qualquer conteúdo deste site.

    ×